Relações à distância – como sobrevivem?

Relações à distância – como sobrevivem?

28 de Agosto, 2020 0 Por Diogo Teixeira

Data: 28 de Agosto de 2020

Uma pequena introdução antes de seguires para o artigo.

Escrevi este artigo 3 dias antes do meu relacionamento à distância terminar. Se eu estava a contar com isso? Sim, mas pensava que iria prevalecer pelo menos até depois da pandemia.

Pensei imenso se deveria publicar ou não este artigo depois disto, mas cheguei à conclusão que devia.

Isto porque sei que nem todos os relacionamentos vão ter o mesmo desfecho que o meu e sei que, após esta experiência, podia talvez ajudar algumas pessoas que estão a passar por isto.

Se tentasse escrever o artigo hoje, não ia conseguir. Apesar da pessoa ir, as memórias ficam. E isso nunca vai desaparecer.

Para mim, publicar este artigo é como se fosse a última coisa que me faltava fazer para fechar este capítulo da minha vida.

E se correr mal para vocês, tal como correu para mim, lembrem-se que a vida continua e vocês certamente têm sonhos para alcançar que ficaram em pausa. Já nada vos está a travar de serem tudo o que sempre quiseram ser.

E se tudo correr bem, desfrutem de todos os minutos que têm juntos e espero que tenham uma vida verdadeiramente feliz. Espero que encontrem o balanço entre a distância e que quebrem o que vos separa fisicamente e emocionalmente.

O importante é que todos sejam felizes, seja qual for o caminho que escolham. Espero que este artigo vos ajude de alguma forma.


Data: 26 de Maio de 2020

Eu não estava a contar que isto me acontecesse. Nunca me passou pela cabeça a hipótese de eu estar numa relação à distância. Mas a verdade é que aconteceu e quando dei por mim, não havia volta a dar. Já não ia conseguir fugir do que sentia.

Viajantes, podem até pensar que isto é um cenário impossivel para vocês, tal como eu pensei, mas acreditem que pode acontecer.

Afinal, o que se entende por relação à distância? Eu entendo por um casal que se encontra separado geograficamente, estando mais tempo separado do que junto ao longo do ano.

Como é que é possível um casal desta natureza sobreviver? Não é fácil. Mas também não é difícil para quem realmente quer que a relação dure. Hoje, para todos vocês que se encontram numa “alhada” destas e para todos os outros curiosos, venho aqui partilhar o que faz com que a minha relação à distância continue a resultar.


1 – Ter um plano a longo prazo para um futuro em conjunto

Se não encarares uma relação à distância da mesma forma que uma relação “normal”, não existe um propósito para continuares. O grande objetivo de todos os casais deste género é encontrar uma solução para serem um casal normal.

Por isso, ter um plano a longo prazo para um futuro em conjunto é essencial. Dá a ambos uma motivação extra para continuarem a sua vida enquanto distantes pois sabem que um dia vão estar todos os dias (ou quase) juntos. Por agora pode custar mas vai sem dúvida ficar melhor.

Por exemplo, o plano a longo prazo pode ser ambos viverem na mesma cidade após acabarem os estudos que, por norma, será sempre o mais comum. Ou um dos elementos mudar-se para a cidade do seu parceiro quando arranjar emprego lá.


2 – Ter sempre visitas a curto prazo agendadas

Novamente, um plano a longo prazo é importante mas o plano a curto prazo não é menos importante. É essencial manter uma rotina no casal e ter sempre algo agendado no calendário para se verem.

A verdade é que na maioria das situações, as visitas são um problema. Quanto maior a distância, menos vezes se vão ver. Contudo, o tempo que existe entre a concertização do plano a longo prazo deve conter algumas visitas pelo meio até acontecer.

Parece um exagero mas cada uma destas visitas faz uma diferença enorme. Quando se sente que a chama apagou, basta 5 minutos juntos fisicamente para tudo voltar ao que era.


3 – Ambos trabalham para manter a relação intacta

O trabalho não pode partir de apenas uma pessoa, apesar de isso acontecer muitas vezes sem dar conta. A motivação de continuar a relação encontra-se sempre em perigo neste tipo de relações e parte de ambos terem o mindset para levantar o seu parceiro quando este está menos otimista, seja sobre o que for.

A atenção tem de ser redobrada. Não podemos deixar o outro sentir que não queremos saber. As pessoas sentem-se mais sensíveis e inseguras em relações à distância e a chave principal que faz a relação durar, é o próprio casal.


4 – Comunicação diária

Por falar em atenção – esta parte muito da comunicação diária. Estabeleçam rotinas de contacto como por exemplo, dizer sempre bom dia todas as manhãs ou ter sempre uma chamada de video à noite antes de ir dormir.

Reservem sempre um tempinho do vosso dia para conversarem, nem que seja por 5 minutos. Significa que não se esqueceram do vosso parceiro. Claro que os exemplos que dei dependem dos fusos horários mas existe sempre solução.

Seja curta ou longa a chamada, não deixem de a fazer. Não deixem passar um dia sem dizer nada. Mesmo que tenham discutido no dia anterior, não deixem o ego tomar conta de vocês.


5 – Atividades à distância em conjunto

Porque a interação e lazer em casal também é igualmente importante. Nos dias de hoje, a tecnologia permito-nos fazer inúmeras atividades em conjunto. Basta ter um smartphone e acesso à internet.

Deixo aqui alguns exemplos muito básicos do que podem fazer em conjunto, por uma chamada de vídeo:

  • Estudar (de preferência a mesma temática)
  • Trabalhar (caso estejam em tele-trabalho, claro)
  • Ver filmes ou séries ao mesmo tempo (em que minuto estás mesmo?)
  • Jogar jogos multiplayer no telemóvel ou computador
  • Adivinhar o que se está a pensar (através de dicas)

Mas claro, existem muitas outras coisas. Basta puxar pela imaginação!