10 Razões para fazeres Mobilidade ERASMUS

10 Razões para fazeres Mobilidade ERASMUS

1 de Agosto, 2019 2 Por Diogo Teixeira

🇬🇧 For English Translation, press the button on the top right corner of the page.


Deixa-me adivinhar… das duas uma. Ou estás indeciso se deves tomar a decisão de viver no estrangeiro durante alguns meses da tua vida ou então já tomaste a decisão e estás muito ansioso por começar.

Seja qual for a tua razão, estás no sítio certo. Em setembro de 2018, iniciei a minha primeira mobilidade ERASMUS. Visitei dezenas de países e fiz mais umas dezenas de amigos. Mas o mais importante é que vivi centenas de momentos inesquecíveis com pessoas únicas e inspiradoras.

Foram os melhores 5 meses da minha vida que também podem ser os melhores meses da tua vida. Por isso, aqui estão as minhas 10 razões para fazeres mobilidade ERASMUS.


1. Oportunidade para conhecer o resto da Europa (e o mundo)

Quando escolhi o país para onde queria estudar, eu queria algo central que me permitisse viajar com pouco dinheiro – por isso escolhi a República Checa e em 5 meses consegui viajar para mais de 10 países, sem faltar às aulas (considerando que apenas tinha aulas 3 dias por semana).

Consegues viajar por preços extremamente baratos por toda a Europa sem sequer teres de apanhar voos. Existem muitos autocarros noturnos bastante confortáveis que te poupam uma noite num alojamento, e consequentemente também poupas dinheiro.

Durante todo o meu ERASMUS, utilizei bastante a Omio para encontrar os transportes mais baratos pela Europa e acreditem que encontrei preços ridículos. Nunca apanhei um avião durante o meu ERASMUS e cheguei a ir bem longe!

Também dependi bastante da Flixbus que é uma das maiores frotas de autocarros (noturnos também!) na Europa com preços incríveis e um profissionalismo de alta categoria.


2. Independência

De acordo com um estudo da União Europeia, cerca de 51% dos estudantes universitários em Portugal moram fora da casa dos pais. Se fazes parte dos 49% que vivem na casa dos pais enquanto estudam (tal como eu), é uma ótimo oportunidade para ganhares independência nas tarefas diárias da vida adulta.

Mas calma! Os outros 51% que já vivem fora da casa dos pais também vão enfrentar alguns problemas aos quais não estão habituados. Por alguma razão sempre dizem que voltamos sempre diferentes do ERASMUS.

Esta experiência vai sem dúvida mudar-te em alguns aspectos. Se te consideras independente agora, vais-te tornar ainda mais.


3. Tolerância cultural

Quem nunca viveu fora do próprio país, não tem a noção de que os comportamentos mudam drasticamente. As diferenças culturais são uma completa e continua descoberta. Todos os dias eu estava a aprender a aceitar as diferenças por mais frustantes que fossem. Quando voltei, nem parecia português! Foi dificil voltar a adaptar-me.

Mas o mais engraçado é que vais chegar a um ponto em que as diferenças culturais são algo que te fascina cada vez que visitas um país novo. É sempre algo que vais começar a ter mais em atenção e que vais aceitar muito mais facilmente. Vai-te fazer evoluir pessoalmente.


4. Aprende uma nova língua

Muita gente escolhe um certo país para aperfeiçoar o seu nível numa determinada língua. Ouvir a língua diariamente e conversar com nativos é sem dúvida a melhor forma de aprender e começar a falar mais corretamente.

Claro que cada caso é um caso. Por exemplo, eu apenas consegui aprender o básico de Checo em 5 meses. Não se pode exigir muito de mim!


5. Maturidade

Vais estar por tua conta durante muito tempo e vais aprender que tudo é muito mais difícil sozinho por mais simples que pareça.

Vais começar a valorizar as pequenas coisas quando enfrentares a mínima dificuldade que seja. É uma experiência que muda verdadeiramente cada detalhe da nossa personalidade.


6. Oportunidade de estudar no estrangeiro com financiamento

Normalmente, os alunos recebem uma ajuda monetária para estudarem no estrangeiro. Para mim, foi suficiente para pagar todos os 5 meses de alojamento na República Checa, o que me tirou um grande peso de cima porque pude usar literalmente todas as minhas poupanças para viajar!

Ser estudante universitário é capaz de trazer várias vantagens de financiamento relativamente a mobilidades no estrangeiro.


7. Experiência internacional no teu CV

Cada vez mais, as empresas valorizam imenso a experiência internacional nos candidatos. Em muitos dos casos, é um fator eliminatório.

A adequação cultural é uma capacidade muito importante no mercado competitivo dos dias hoje e fazer uma mobilidade ERASMUS dá-te uma das mais valorizadas experiências internacionais que existem.

Não só é uma experiência que te vai fazer evoluir pessoalmente mas que também te traz vantagens a nível profissional.


8. Novas amizades

Esta é óbvia. Mas e se eu te dissesse que provavelmente vais fazer aqui amigos para a vida? Que os vais voltar a encontrar por todo o mundo?

São amizades que não se desenvolvem em qualquer lado. Vocês partilham as mesmas dificuldades, os mesmos sentimentos de felicidade e revolta e os mesmos momentos.

No ERASMUS, os dias são longos e muitas das vezes as noites também. O que tu vives em 1 dia, és capaz de viver em 1 ou 2 semanas no teu país. E isto não é um exagero.

Mas não te sinta pressionado! Tudo isto flui naturalmente e quanto mais saíres da tua zona de conforto, mais grandes momentos e amizades vão surgir ao longo do tempo. Tudo depende de ti.


9. Vais sair da tua zona de conforto

E por falar em sair da zona de conforto.. é a altura certa para o fazeres.

Poucas coisas superam sair da zona de conforto. Mas viver pela primeira vez sozinho no estrangeiro durante meses certamente te vai fazer sentir desconfortável. É um passo que vai mudar a tua vida.

Todos nós sabemos que quando saímos da nossa zona de conforto, é quando os melhores momentos da nossa vida acontecem. Pensa só nisto durante um momento. Não é verdade?

Por isso, cada vez que o teu amigo te disser: “Temos o fim de semana livre. Vamos viajar?” Aceita sem pensar.

E cada vez que te disserem para ires sair com todos os outros estudantes ERASMUS do teu campus e tu hesitares porque tens vergonha, pensa só no que vais perder.

Sai da tua bolha e vai falar com toda a gente. Aprende sobre o seu país e cultura e ensina-lhes algo sobre o teu. Muitas das minhas grandes amizades surgiram destes simples passos, mas o passo mais importante é sair da zona de conforto.


10. Vais (talvez) perceber o que queres fazer no futuro

Depois desta experiência, eu soube exatamente o que quis fazer da minha vida. Por isso é que comecei este blog e quero escrever sobre as minhas experiências pelo mundo.

Mas nem toda a gente acaba por ser blogger. Alguns fazem estágios internacionais, conhecem pessoas que os introduzem a novas áreas ou atividades e outros simplesmente mudam-se para o país e encontram o seu propósito.

Daí o talvez, porque isto não é garantido. Mas já pensaste na possibilidade? Eu não fazia ideia que iria um dia querer fazer isto e aqui estou eu – a lutar pelo meu sonho, tudo graças a esta experiência.


E aqui estão as minhas 10 razões pelas quais eu considero que a mobilidade ERASMUS é uma oportunidade que não se deve deixar passar.

E, por último, aconselho-te que caso algum dia estejas a pensar em desistir e voltar para casa, pensa em tudo de bom que aconteceu até agora e o que pode acontecer no futuro. Lembra-te que tudo depende de ti e da forma como encaras o mundo e as pessoas.

A adaptação é difícil e precisamos de aprender a lidar com isso. Caso um dia te sintas assim, volta a este artigo e relembra o que te fez partir em primeiro lugar.

Caso tenhas alguma pergunta sobre ERASMUS ou qualquer outra coisa, podes-me enviar um email para question@diogo-teixeira.com ou enviar-me uma DM para o Instagram.


Na galeria em baixo ficam alguns dos momentos marcantes que vivi na minha mobilidade ERASMUS+ na República Checa.