Check-list | Antes de ERASMUS

Check-list | Antes de ERASMUS

Setembro 5, 2019 0 Por Diogo Teixeira

Estamos em setembro e isso significa que outro ano letivo está prestes a começar! Para alguns será o regresso às aulas na mesma faculdade do costume, mas para outros, é o início da sua mobilidade internacional e aquela que irá certamente ser a maior aventura das suas vidas, seja esta 3, 6 ou 12 meses. Não importa a duração, o que importa é que tires proveito de cada momento e aproveites o teu tempo pois esta experiência passa a correr.

Contudo, será que estás completamente preparado? Talvez esteja na hora de verificares tudo outra vez para teres a certeza que não te falta nada e para que estejas a fazer tudo corretamente. Por isso, hoje vou ajudar-te com uma check-list rápida e prática com algumas dicas de forma a desfrutares da tua nova aventura ao máximo!

Vamos começar pelo essencial.


1. Alojamento

Vais precisar de um sítio para ficar durante muito tempo. Contudo, existem casos em que é bastante complicado e que chegam ao país de acolhimento ainda sem alojamento.

Mas fica descansado pois existem várias maneiras de resolver isto. Caso ainda não tenhas alojamento e não consigas mesmo encontrar, tenta ficar num hostel ou hotel durante 1 ou 2 semanas. Quando lá estás é sempre mais fácil e rápido encontrar um quarto. Pede ajuda ao Gabinete de Relações Internacional, às Associações de Estudantes Internacionais e a todos os teus amigos que sejam de lá. Estas entidades e amigos irão ser capazes de te fornecer vários contactos que talvez na internet não irias conseguir encontrar.

Caso ainda tenhas algum tempo para procurar enquanto estás no teu país natal, antes de tudo, procura saber se a tua universidade tem algum residência – costuma sempre ser mais barato e mais divertido pois todos os teus amigos internacionais vão querer viver lá! Se não existir residência, aconcelho-te a consultar plataformas de alojamento como a Uniplaces. Também não te esqueças de procurar nos grupos de Facebook, é sem dúvida a forma mais fácil e prática.


2. Cartão bancário

Um grande problema de viajar, são as taxas de câmbio e de utilização de cartões estrangeiros. Muitos países na Europa não utilizam o Euro e a maioria dos cartões bancários não são muito amigáveis relativamente às taxas no estrangeiro.

Antes de partires, é recomendável passares pelo teu banco e tentares saber se existe uma boa alternativa para ti de forma a economizares em taxas.

Na minha altura, o meu banco não tinha uma boa solução para mim porque qualquer cartão iria fazer-me pagar enormes taxas. Por isso, pesquisei e encontrei a Revolut. Trata-se de um cartão pré-pago que podes encomendar para a tua morada e é completamente gratuito! Podes utilizar em ATM’s no estrangeiro sem pagar taxas (limite de 200€ por mês), cambiar dinheiro entre várias moedas através de uma APP e não existem taxas escondidas. Foi sem dúvida a minha salvação e recomendo vivamente a encomendares um antes de partires!


3. Telemóvel

Se o teu telemóvel já está a dar as últimas, não arrisques em pensar que ele vai durar mais uns meses porque irá ser uma grande dor de cabeça para ti ficar sem telemóvel a meio do ERASMUS. Precisas de estar conectado a toda a hora caso exista uma emergência nos dias de hoje.

Antes de partir, eu fiz exatamente isso – comprei um telemóvel semi-novo pois o meu já estava a dar as últimas. Não gastei muito dinheiro e ainda tenho o mesmo telemóvel a funcionar a 100%. Caso queiras procurar um telemóvel novo, aconselho a ForallPhones que vende telemóveis semi-novos a preços bastante acessíveis! E o melhor, ainda te arranjo um desconto de 10€ se usares o código: SPT0073DT . (Sell-out moment, mas eu juro que só te quero ajudar).


4. Tarifário

O tarifário é outra dor de cabeça, pois para estar conectado também precisas de um tarifário que te permita faze-lo no estrangeiro. Eu, pessoalmente, dirigi-me a um operador local que tinha tarifários específicos para estudantes ERASMUS e não podia ter ficado mais contente!

Nos primeiros dias, tinha ainda alguns GB do meu operador de Portugal, contudo sabia que não ia durar para um mês inteiro, por isso encontrei solução desta forma.

Contudo, se queres uma solução temporária enquanto não encontras algo adequado a ti, aconselho-te o SurfRoam que é um SIM Card pré-pago que custa apenas 0,01€ por MB, sem contrato nem taxas. É uma solução rápida e eficaz para desenrascar.


5. Seguro

O seguro é absolutamente fundamental quando estás no estrangeiro.

Caso vás para a Europa, é indispensável o Cartão Europeu de Saúde que te permite ir ao hospital ou centro de saúde no estrangeiro. Também deves ponderar outro género de seguro para o teu alojamento para assegurares os teus pertences. Máquinas fotográficas, computadores, etc – certifica-te que tens seguro para estes equipamento mais caros.

Aconselho-te a consultares a IATI Seguros que possui seguros de viagem para todo o tipo de públicos a preços bastante acessíveis. Mais vale prevenir do que remediar!


Agora vamos dar uma vista de olhos na tua bagagem!


1. Roupa

Talvez tenhas reparado que a tua bagagem está mesmo no limite. Isto deve-se certamente à roupa desnecessária que colocaste lá. Pensa bem, na tua vida normal tu apenas utilizas menos de metade da roupa que tens. O que te faz pensar que vais utilizar isso tudo lá fora?

Todo nós cometemos o mesmo erro e só acreditamos passado 2 semanas quando realmente aquela roupa ainda nem da bagagem saiu. Por isso, revê a roupa que levas e liberta algum espaço na tua mala! Existem muitas outras coisas úteis que podes colocar nesse espaço, ou simplesmente facilita a vida ao teu corpo quando estiveres a carregar todas essas coisas!

Relativamente à roupa, deixo algumas dicas:

– Caso vás para um país frio, lembra-te que ainda é altura de calor. Não vais precisar do casaco tão cedo. Além disso, provavelmente nem casaco de inverno a sério tens! Recomendo-te a comprares um casaco bom quando realmente for necessário. Isto vai-te ocupar muito espaço mesmo caso o leves contigo.

– Pensa bem no clima. Se vai estar quase sempre calor, pensa em levar mais calções e t-shirts do que calças e sweats. Se estiver quase sempre frio, leva apenas um par de calções.

– Não te esqueças do fato de banho! Nunca se sabe quando vais ter a oportunidade de dar um mergulho.

– Luvas, gorro e cachecol são essenciais. Mesmo que esteja sempre calor, será que para onde viajares ao longo do meses também vai estar? Pelo sim e pelo não, mais vale prevenir.


2. Calçado

A história é a mesma. É desnecessário levar muito! Eu pessoalmente apenas levei 3 pares de calçado – 2 normais de dia-a-dia e outros de correr. Depois lá comprei umas botas de inverno.

Claro que depende das tuas necessidades mas levar 5 pares de calçado de dia-a-dia não se justifica e provavelmente nem vais utilizar todos. Por esta altura já sabes que a tua bagagem é mais limitada do que pensavas e que o calçado ocupa mesmo muito espaço.

Pensa em levar chinelos de dedo caso vás à piscina ou precises de tomar banho fora enquanto viajas. Sempre é mais útil!


3. Documentação e fotocópias

Nunca se sabe o que pode acontecer. Podes perder algum documento ou simplesmente teres o azar de seres roubado e perderes tudo o que é essencial. Por isso, eu tinha sempre guardado no meu quarto um envelope cheio de fotocópias de todos os meus documentos, o que incluia:

– Passaporte
– Fotos (tamanho passe)
– Cartão de cidadão
– Cartão Europeu de saúde
– Cartão de estudante (nacional)
– Cartão de estudante (internacional)
– Carta de aceitação
– Carta de condução
– Visto (caso seja necessário)
– Carta de aceitação
– Learning Agreement
– Seguro

Podem-me chamar exagerado mas deu-me bastante jeito quando me roubaram a carteira! Lá dentro o único cartão importante que tinha na altura era o cartão Europeu de saúde e com a fotocópia safei-me quando precisei de ir ao médico!

Também te aconselho a levares contigo uma quantia de dinheiro do país, caso seja necessário.


4. Equipamentos eletrónicos

Um estudante já não pode viver sem o seu computador nos dias de hoje. E um viajante não resiste em capturar os melhores momentos. Tu és ambos. E também vais precisar de espaço para isto tudo – um disco externo também não será má ideia.

Muitas das vezes, com a pressa, esquecemo-nos de coisas simples como carregadores, cartões de memória, etc. Verifica aqui na lista se tens tudo!

– Computador e carregador
– Telemóvel e carregador
– Telemóvel substitudo e carregador (acredita, pode dar muito jeito. Se tiveres um, leva-o!)
– Máquina fotográfica, carregador, cartões de memória e bateria extra
– Disco externo
– Powerbanks e cabos universais
– MP3/MP4 (sim, eu ainda uso isto)
– Selfiestick (is this still a thing?)


5. Recordações

Recordações, já? Como assim?

Não são esse género de recordações. Traz algo que te faça sentir em casa, algo que está sempre no teu quarto e para o qual olhas todas as noites antes de ir dormir. Pode ser fotografias, um boneco, a tua almofada, um chachecol, uma bandeira, qualquer coisa. Se te fizer sentir em casa, é exatamente isso que precisas de levar contigo.

Isto porque muitas vezes te vais sentir sozinho e com saudades de casa. É perfeitamente normal, todos nós passamos por esta fase a qualquer altura do ERASMUS, tanto pode ser no início como passado alguns meses. E não penses que não vai acontecer contigo pois acontece com todos sem exceção, mesmo que a alguns custe admitir.


Depois desta checklist, achas que estás pronto para a maior aventura da tua vida? Não te esqueças também do teu espiríto aventureiro – isto é que não pode ficar em casa!

Não te esqueças também de viver todos os dias ao máximo, de criar memórias para a vida e de fazer muitos amigos. É uma altura da tua vida que não se vai repetir (estão-me a cair lágrimas neste momento) e de onde vais tirar muitas das histórias que vais contar para o resto dos teus dias.

Ofertas de viagens & dicas para poupares!

Inscreve-te e recebe várias ofertas de viagens, dicas para poupares em viagem, descontos e novidades todas as semanas.

Concordo em partilhar a minha informação MailChimp ( Mais informações )

A tua informação é confidencial e nunca será partilhada.